sábado, 24 de junho de 2017

Crítica: A Viatura | Um Filme Jon Watts (2015)


Quando dois garotos de dez anos, Travis (James Freedson-Jackson) e Harrison (Hays Wellford) encontram uma viatura da polícia abandonada em um campo, com chave de ignição, armas e alguns segredos hediondos, as chances de tudo dar errado são grandes. Uma situação dessas só faz com que crianças passem a agir como crianças, o que pode ocasionar para o relapso policial alguns inesperados desastres nunca antes cogitados. Mas a alegria desse achado desaparece quando, o responsável pela viatura, o xerife Kretzer (Kevin Bacon) começa a procurar pelo carro roubado numa caçada pelas rodovias. Os garotos não sabem, mas se metem numa encrenca que pode até custar suas vidas. “A Viatura” (Cop Car, 2015) é uma produção de suspense estadunidense escrita por Christopher Ford e Jon Watts, cujo segundo roteirista também assume a cadeira da direção desse longa-metragem que estreou no Festival de Sundance em janeiro de 2015 e foi lançado comercialmente em agosto do mesmo ano pela distribuidora Focus World. De trama simplista, fotografia bem feita e atmosfera bem construída, o diretor Jon Watts tenta criar um filme envolvente, que se pode até afirmar ter se superado dado pelo pouco material que marca o desenvolvimento do enredo.

Se há um atrativo legítimo em “A Viatura”, esse atrativo se encontra nas atuações de James Freedson-Jacskon e Hays Wellford. Os dois garotos que tomaram para si a viatura policial que Kevin Bacon havia estacionado destrancada no meio de lugar nenhum, enquanto ele agia as margens da lei. Os dois simplesmente são as melhores coisas nesse filme. Pois se comportam e materializam de forma magistral os aspectos comportamentais de crianças diante de uma situação tão inesperada quanto inexplicável. Temos nesses garotos as emoções e as atitudes típicas de crianças em um nostálgico processo de descoberta, que curiosas e irresponsáveis, não medem os riscos e muito menos temem pelas consequências a ponto de se censurarem de cometer algumas estripulias. Se Kevin Bacon é o grande nome do elenco, que cumpre o seu papel de acordo como esperado, ao mesmo tempo o filme se mostra da dupla de atores mirins. Simplesmente o filme é deles. Assim sendo, “A Viatura” é um filme interessante de ser acompanhado pelas atuações dos dois jovens, indicado para os fãs de Kevin Bacon que já se acostumaram a vê-lo interpretar vilões e para quem acompanha a evolução dos filmes da Marvel,. Isso porque Jon Watts é o diretor do mais recente produto a ser lançado pela produtora Marvel, a aventura heroica “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”.

Nota:  6/10
________________________________________________________________________

4 comentários:

  1. Ainda não tive a oportunidade de assistir....eu gosto do ator!

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista, pois Kevin Bacon está muito legal nesse filme se comparado a alguns outros que ele fez recentemente.

      abraço

      Excluir
  2. Passei por este filme, mas acabei não assistindo.

    Seu texto despertou um pouco a curiosidade.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho legal esses filmes de histórias pequenas, minimalistas que podem nos surpreender. Poderia ser mais interessante, envolvente se fosse adicionado alguns elementos maiores na trama, mas ainda se mostra interessante.

      abraço

      Excluir